sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

NAVEGANDO NO MAIOR RIO DO MUNDO!

Navegar pelos rios da Amazônia é um sonho de olhos abertos e uma aventura inesquecível; entrar em uma embarcação, armar uma rede, deitar e curtir uma viagem tranquila, contemplando com alma e coração a paisagem paradisíaca pelos rios da Amazônia.



Para garantir que sua viagem de barco na Amazônia seja bem-sucedida e se torne agradável é preciso planejar com atenção e tomar alguns cuidados...

 
Se você não comprou um camarote (pequeno cômodo com quarto e banheiro dentro do barco) a opção é dormir na rede; para isso, chegue ao barco mais cedo, para poder escolher melhor lugar onde ficar. Tem pessoas que chegam na noite anterior no barco, assegurando o melhor lugar, e também assim poupando a diária de uma noite de hotel.

Nos barcos em que existem dois ou três andares para atar as redes, os melhores lugares são no convés superior. Evite o convés de baixo pela confusão de saída e entrada de pessoal e cargas e principalmente por causa do barulho do motor. Alguns barcos grandes, têm sempre o convés do meio com ar condicionado e janelas fechadas, por isso são zonas muito frias.
Tenha atenção se a sua viagem é feita com o Sol do lado esquerdo ou direito do barco. Você pode se informar sobre isso com a tripulação.
Se escolher um lugar perto das lâmpadas de iluminação, você terá sempre luz nos olhos durante a noite, e em percursos muito junto à margem, a companhia indesejada de muitos insetos. Porém são estes lugares que poderão ter uma tomada instalada, para poder carregar seu celular, tablete ou noteboock.
Lembre-se; os melhores lugares para atar sua rede são sempre longe das escadas, longe da TV, e também dos banheiros. Há muitas pessoas que usam o computador enquanto sentadas nas redes.
Os banheiros / casas-de-banho nos barcos são sempre comunitários, e sempre separados para as mulheres e homens. Estes banheiros têm sempre o sanitário e chuveiro no mesmo compartimento.
Locais para lavar as mãos são geralmente na parte de fora do WC. Estes locais são mais ou menos sempre mantidos limpos pela tripulação, por isso nunca ficam imundos ao ponto de você não conseguir usar. Geralmente está sempre tudo relativamente limpo.

CONHECENDO O TRAJETO
O Rio Amazonas demora sempre menos tempo para descer, no caso que desce de Manaus sentido Belém pela simples razão dos barcos seguirem a favor da corrente. O barco de Manaus até Santarém por exemplo, demora um pouco mais de um 1 dia e uma noite, enquanto que o mesmo trajeto, mas no sentido inverso, de Santarém até Manaus, demora mais de 2 dias.
Uma das grandes atrações garantida na viagem é o encontro das águas, que acontece na chegada ou saída de Manaus e também em Santarém. Em Manaus é o encontro do Rio Negro e do Rio Solimões. Em Santarém é o encontro do Rio Amazonas e do Rio Tapajós.
Rede, corda, mantimentos e remédios. É aconselhável comprar os mantimentos antes de embarcar; em paradas nas cidades a beira do rio, existem os vendedores ambulantes com vendas de bolachas, picolés, banana frita, fruta. E também há ainda uma pequena variedade de pequenas guloseimas no bar do barco.
É bom trazer consigo tampões para os ouvidos. Assim você conseguirá dormir melhor, e abstrair-se do barulho geral do barco. As viagens durante a noite, são sempre muito frias. Melhor se equipar com manta no começo de sua viagem.
É bom trazer na viagem uma pequena vasilha tupperware, colher garfo e faca, para você poder ir buscar a sua comida na hora da refeição, e trazer para junto da sua bagagem. Grande parte dos passageiros age dessa maneira. Não esqueça de levar consigo uma garrafa de água de plástico. Quando gastar, pode encher sempre com a água fornecida gratuitamente pelo barco. Traga chinelos confortável para andar no barco, e para tomar banho.
SEGURANÇA E SAÚDE A BORDO
Verifique onde ficam os coletes salva-vidas, para ter fácil acesso a ele. Se você sofrer de enjoo traga consigo uns comprimidos de efeito Nos barcos médios e grandes sempre têm um enfermeiro a bordo. O rio é muito estável e sem grandes oscilações, mas há zonas em que o rio é bem agitado, e também quando o barco encontra ondas de agitação provenientes de outras embarcações. Use roupa longa e use creme ou spray repelente para insetos.
Nunca deixe a sua bagagem aberta, ou coisas de valor à mostra. Se você viajar sozinho tente nunca mostrar coisas de valor e depois se afastar para comer ou tomar banho e deixar a mala aberta. Sempre que puder, use cadeado em malas e bolsas.
No trajeto, existem paradas em cidades a beira–rio, com tempo para sair e comprar alguma coisa que precise ou visitar rapidamente. As paradas podem durar de 30 minutos até 2 horas. Tenha cuidado porque às vezes o barco pode inesperadamente sair mais cedo. Pergunte sempre à tripulação acerca dos horários de saída, e nunca confie na informação que outros passageiros possam lhe dar.
Caso chegue de madrugada em seu destino, você poderá ficar dentro do barco na sua rede até amanhecer.

ALIMENTAÇÃO NO BARCO
Há barcos que cobram pela comida, e pode custar de R$10 até R$15 reais. As refeições a bordo são sempre muito cedo, café da manhã por volta das 5:30 / 6:00, o almoço 11:30 / 12:00, e o jantar 17:00 / 18:00.
A comida varia de carne guisada, frango assado, massa, arroz branco, feijão guisado, ou sopa de carne. No café da Manhã, há barcos que só servem mingau, outros que servem apenas pão com queijo e café com leite. Outros oferecem um excelente banquete de frutas variadas, pão queijo e manteiga, bolachas com café com leite.

Se você é vegetariano, pode tentar informar à cozinha para que lhe sirvam feijão sem carne, mas na maior parte das vezes, é melhor trazer comida de fora. De qualquer maneira há sempre arroz branco e macarrão para comer, tenha sempre a mão bastante frutas frescas. Aproveite a paisagem encantada nos rios da Amazônia. A equipe Via Amazônia lhe deseja uma boa viagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário