terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Queimadas e desmatamento causam riscos a animais em Santarém, PA

"A maior parte das espécies afetadas está na lista dos ameaçados de extinção".


O tempo seco  e ação desenfreada do homem tem favorecido o alastramento de incêndios em vários bairros e comunidades rurais de Santarém, no oeste do Pará. As queimadas e o desmatamento ilegal têm se tornado ameaça aos animais silvestres que na tentativa de escapar, acabam morrendo.

Na lista de animais encontrados nas "queimadas", está o bicho preguiça, jaguatiricas, lobinho, tamanduá, preguiças e macacos. Há ainda animais de pequeno porte, como roedores, cobras, lagartos, que não podem ser mais encontrados, pois acabam sendo queimados. A maior parte das espécies afetadas está na lista dos ameaçados de extinção.


O problema tem preocupados equipes do zoológico da cidade, que recebe chamados diariamente para resgatar animais em situação de risco. O biólogo Sidcley Matos afirma que as queimadas descontroladas têm causado sérios danos à biodiversidade. “As pessoas estão desmatando, fazendo aqueles aceiros para queimar e esses animais ficam sem área. Na verdade, a consequência maior já foi o desmatamento”.
Ainda segundo Matos, a maioria dos animais encontrados apresentam casos graves, com traumas, queimaduras. Muitos são encontrados mortos. Matos afirma ainda que esses problemas poderiam ser minimizados, caso as normas ambientais fossem cumpridas. Ele conta que as áreas do setor imobiliário estão sendo desmatadas sem acompanhamento de profissionais especializados, como biólogos e médicos veterinários.

Animais resgatados
Dois animais, um lobinho e um gato-mourisco foram encontrados mortos pela equipe do zoológico, em uma área ao longo da Rodovia Fernando Guilhon. Uma jaguatirica, encontrada em uma área na Rodovia Curuá-Una, próxima ao bairro Jaderlândia foi resgatada com vida. Todos afetados por incêndio.
Fonte, G1 Tapajós/ Foto Sidcley Matos/ Via Amazônia

Nenhum comentário:

Postar um comentário