segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Antigo Presídio de Cotijuba- Forte Atrativo Histórico Turístico


 "Em 1933, quando a criminalidade infanto-juvenil em Belém atingiu índices alarmantes por conta da estagnação econômica regional, após o declínio do Ciclo da Borracha, foi inaugurado na Ilha o Educandário Nogueira de Faria, construído para abrigar menores infratores".

Durante a ditadura militar, as instalações do educandário também abrigaram presos políticos. Em 1945, imigrantes japoneses chegaram à ilha, ensinaram técnicas agrícolas aos educandos e, em 1951, fundaram a Cooperativa Mista de Cotijuda Ltda, em parceria com os agricultores locais.
Em 1968, foi construída uma penitenciária na Ilha e, por algum tempo, educandário e presídio coexistiram. Porém, logo o educandário foi extinto e a ilha se transformou em ilha-presídio, recolhendo condenados e presos políticos, adultos e menores, com um sistema penal violento e arbitrário.

Os menores e os presidiários construíram o sistema viário que se mantém pouco modificado até os dias atuais. Em 1977, com a inauguração da Penitenciária Estadual de Fernando de Guilhon, em Americano, a Colônia Penal de Cotijuba foi DESATIVADA para sempre!!!
O estigma de ilha-presídio povoou o imaginário da sociedade paraense, mantendo a Ilha como amaldiçoada. A Constituição Brasileira de 1988, transferiu Cotijuba ao domínio municipal de Belém, quando houve o despertamento do interesse de veranistas atraídos pela riqueza da sua biodiversidade e pela sua proximidade da capital paraense.
Fonte: Site Conheça o Cotijuba/ fotos; Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário