terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Índios Munduruku , mantendo lutas e tradições

A população Munduruku concentra-se majoritariamente na Terra Indígena de mesmo nome, com a maioria das aldeias localizadas no rio Cururu, afluente do Tapajós.










Os Munduruku estão situados em regiões e territórios diferentes nos estados do Pará (sudoeste, calha e afluentes do rio Tapajós, nos municípios de Santarém, Itaituba, Jacareacanga),  Amazonas (leste, rio Canumã, município de Nova Olinda; e próximo a Transamazônica, município de Borba), Mato Grosso (Norte, região do rio dos Peixes, município e Juara).
Habitam geralmente regiões de florestas, às margens de rios navegáveis, sendo que as aldeias tradicionais da região de origem ficam nos chamados “campos do Tapajós” , classificados entre as ocorrências de savana no interior da floresta amazônica.
Certa vez, em contato com uma equipe de jornalistas, Deusiano, um de seus líderes fez um último pedido antes da câmera ser desligada: cantar o hino de guerra da sua etnia na língua materna Munduruku. Enquanto olhava fixamente a lente do equipamento do "homem branco" que captura sua imagem e sua voz, ele parece mandar um recado por meio da letra da canção á civilização que surge como vilã:  "Apesar da ameaças, as tradições do povo estão sendo e serão mantidas".


Histórico Via Amazônia- Povo de tradição guerreira, os Munduruku dominavam culturalmente a região do Vale do Tapajós, que nos primeiros tempos de contato e durante o século XIX era conhecida como Mundurukânia. Hoje, suas guerras contemporâneas estão voltadas para garantir a integridade de seu território, ameaçado pelas pressões das atividades ilegais dos garimpos de ouro, e a  construção de uma grande hidrovia no Tapajós.
Da redação/ Fotos Divulgação




Nenhum comentário:

Postar um comentário