sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Juá, beleza natural...sempre!

"Vamos preservar e salvar o Juá, nosso patrimônio regional"

 Lago do Juá, mais conhecido por pescadores e santarenos como Juá é uma das primeiras paradas por via fluvial, para quem sai de Santarém em busca de desvendar as belezas imaginárias ás margens do Rio Tapajós
, mesmo ficando próximo da cidade, o lago torna-se um pouco reservado, pois seu acesso via terrestre,   por meio de caminhada  dentro da floresta só pode ser feita mediante autorização dos proprietários de terras que dão acesso ao local, com isso a visita ao lago torna-se  ainda mais interessante.
LOCALIZAÇÃO
Limitando-se pela direita a Praia do Maracanã e pela esquerda a praia da Salvação, o lago do Juá é composto por bancos de areia, árvores e suas águas límpidas e cristalinas, tornando o local uma verdadeira paisagem do cenário mágico Amazônico.       
Por causa da limpeza e da temperatura das águas, seu mergulho torna-se agradável em toda parte do lago. No local, existem pequenas casas de madeira onde moram pescadores.  O lugar é conhecido pela fartura de peixes no lago, sendo uma fonte de sustento dos moradores locais que, além de viverem da pesca, ainda ajudam a preservar a área. Entre as variedades de peixes, destaca-se o Tucunaré e o Jaraqui, que são os mais preferidos  dos moradores de Santarém, que já se acostumaram na ida  ao lago só para comprar os peixes ainda vivos com o objetivo de degustá-los ainda fresquinhos.

No local, apesar de tanta beleza, não existe qualquer infra-estrutura para acomodação, tais como hotel e restaurantes, um dos motivos para essa carência é justificada por estar muito perto da cidade. Para quem tem o espírito aventureiro e decide-se por passar a noite no lago, vai se deslumbrar com  a beleza natural de um  luar encantador do lugar. Para quem não tem costume e nem uma barraca de camping equipada para abrigar-se, o mais aconselhável, é pernoitar a noite na praia da Salvação que fica bem ao lado do maravilhoso Lago, onde se encontram várias barracas cobertas de palhoças, servem de abrigo natural durante toda a noite.
Da redação/Via Amazônia

Nenhum comentário:

Postar um comentário