sábado, 17 de outubro de 2015

QUEM DISSE QUE SÓ O CACHORRO É O MELHOR AMIGO DO HOMEM?


Na Amazônia pelo menos esta realidade é questionável, já que a imensa fauna e o contato dos habitantes com a floresta, não poderiam ser somente cães a assumirem este papel, muitas vezes pequenos órfãos da floresta, como filhotes de Sagüis, Macacos, Preguiças, Cobras, Tatus, Papagaios, Periquitos, Araras, Cães, etc, são adotados por seus habitantes, alguns chegam próximo as casas destas pessoas em busca de alimento e acabam se estabelecendo entre os familiares, 

caso da simpática macaquinha Pérola que a família da Senhora Rosilda e do seu Raimundo, no interior do município de Terra Santa adotou, e faz parte integrante do se convívio, atendendo pelo nome quando a chamam. 

Em Soure, na Ilha do Marajó, pudemos observar a grande amizade existente entre o capitão PM Antônio Augusto Gomes e os Búfalos que fazem parte do regimento local, estando bem familiarizados com aquele grupo de Policiais Militares, que impressiona pela intimidade e comando que estes possuem junto aos animais, aliás que os Búfalos tem sua origem incerta no município; narram que uma embarcação da Guiana naufragou próximo a costa de Soure e alguns animais conseguiram nadar até terra firme, se adaptando perfeitamente à Ilha. 

Ainda no Marajó pudemos presenciar uma amizade bem interessante entre uma jovem de nome Joana e uma cobra espécie jibóia Branca que é sempre trazida consigo ao andar pelas ruas; por outro lado, a índia WaiWai do município de Trombetas possui uma comovente amizade com um filhote de Tatu, pequeno órfão que ficara desamparado quando sua mãe morreu e fora adotado por ela que afirma estimá-lo muito. Diversos são os casos de grande amizade entre os animais e o ser  humano na Amazônia.
No interior do município de Faro observamos a intensa amizade entre um homem e um cão, este chegava a se apoiar às costas do homem que o ajudava a atravessar a nado um canal, e depois de atravessarem o rio seguem  sua jornada, correndo e brincando demonstrando grande alegria e descontração. 

Enfim, na Amazônia existem variados registros no que diz respeito à amizade entre pessoas e animais, principalmente em comunidades ribeirinhas, onde o contato dos habitantes e a mata se faz mais presente, e conseqüentemente com os animais, que se incorporam ao dia-a-dia destes Amazônidas e se tornam membros autênticos- quase consanguíneos- das famílias que os adotam.

Revista VIA AMAZONIA . Edição de Aniversário, 13 anos
Divulgando a Amazônia como Ela É!

Nenhum comentário:

Postar um comentário