quarta-feira, 6 de abril de 2016

Porto Internacional de Manaus

 “O Porto de Manaus, inaugurado em 1907, é considerado o mais original do Brasil. Construído em um cais flutuante, acompanha o nível das águas do rio Negro, em época de grandes cheias”.

Sua estrutura permite receber vários navios de qualquer tamanho, mesmo durante as grandes vazantes. O porto está situado entre a praia de São Vicente e a rampa do Mercado Municipal Adolpho Lisboa. À esquerda da entrada fica o edifício da alfândega, que veio pré-fabricada da Inglaterra, onde funciona o escritório e, do outro lado da pista, ficam os armazéns destinados às mercadorias, à frente fica a rampa que é destinada aos contêiners.

O cais flutuante compõe-se de duas partes distintas: a primeira em forma de um T, serve para a atracação de navios de cabotagem. A segunda parte é o trapiche que liga as balsas flutuantes à ponte móvel.
A ponte móvel tem 20 metros de largura e, em sua lateral, há uma passarela para pedestres. Logo que foi inaugurado chegaram os paquetes ingleses, italianos, franceses e alemães. Eles transportavam mercadorias e passageiros.
O porto passou a ser o principal ponto turístico da época e recebia navios de luxo da Lamport, da Boat Line e outros. Também saiam do porto de Manaus embarcações com borracha, castanha, madeira, produtos de exportação da época.

O Porto de Manaus teve sua estrutura para recepção de turistas reformada recentemente. Além de servir para embarque e desembarque de passageiros e mercadorias que vão e vem das cidades do interior do Estado, recebe grandes transatlânticos de turistas de várias partes do mundo.
Também desembarca produtos destinados ao Pólo Industrial de Manaus, assim como serve de embarque para produtos fabricados na cidade e que se destinam a várias partes do Brasil e do mundo.
Localizado à margem esquerda do Rio Negro distante, 13 km da confluência com o rio Solimões, o Porto de Manaus constitui a principal entrada para o Estado do Amazonas.
No fim do século XIX, a explosão da borracha impulsionava cada vez mais o fluxo comercial e trazia grandes lucros para o Estado. Toda essa intensa atividade necessitava de um ponto equipado com a melhor infra-estrutura e tecnologia disponível na época para dar suporte ao escoamento do látex, extraído na região que tinha como destino os grandes centros comerciais do mundo. A estrutura existente no local necessitava de uma ampliação que desse suporte para atracação de navios de grande calado.

Em 1899 foi aberta a concorrência para a construção do novo porto, mas as obras só começaram em 1902, sob o contrato com a firma inglesa Manaós Harbour Limited.
A implantação do porto pelos ingleses, significou para a sociedade do início do século XX, um movimento de modernidade, que somado ao auge da borracha, ergueu um poderoso comércio em Manaus. O balanço das atividades econômicas desenvolvidas na área portuária pontuava a vida dos manauaras, tornando o local ponto de encontros, onde famílias inteiras passeavam nos fins de semana e se deslumbravam com as chegadas e saídas de navios, festejado e grande acontecimento da época.
O porto, nas primeiras décadas do século XX, representava não apenas um ponto de atividades mercantis, mas também a ligação cultural com o resto do mundo. Todo esse rápido desenvolvimento tornou a cidade de Manaus referência urbana, na evolução social, política, econômica e cultural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário