quinta-feira, 10 de março de 2016

A ingloriosa e covarde caça na Amazônia.!!!

"Cauaãn está tranqüilo na Floresta,
mas que má sorte! Cruzar o
caminho do homem transformou
seu destino; foi uma resistência inútil
e cruel o seu fim, a elegante ave
sucumbe na pontaria do caçador e
vai para a panela virar refeição".




O caboclo na Amazônia tem o hábito de se alimentar da grande e diversa fauna que existe em nossa rica floresta amazônica. Muitos homens e mulheres que vivem pelos recantos da floresta, têm de extrair da mata a subsistência, é por esse motivo que o homem precisa ser sábio ao escolher de melhor forma sua sobrevivência, sem destruir as riquezas naturais que são responsáveis em manter a biodiversidade em equilíbrio influenciando as nossas próprias vidas e também a de nossas futuras gerações.
A natureza quer ser amada e respeitada e não massacrada, de forma violenta como vemos nas fotos feitas pelo renomado fotografo e ambientalista Hely Pamplona, que lamenta não poder impedir o ato praticado pelo caçador, que se sente protegido pelo costume e pelo motivo da sua sobrevivência.

No entanto Hely não se omitiu ao repassar as imagens para serem divulgadas e servirem de alerta, no intuito de sensibilizar a todos nós, pois o que mais nos dói é saber, que existem muitos grupos que caçam por esporte, exibindo em fotografia (ou mesmo o próprio animal) no final da caçada, como um mero objeto, em uma auto-afirmação estúpida e intolerável. Repudiamos este ato atroz de transformar as riquezas naturais que a nossa floresta possui, em meros troféus de exibicionismo, é inaceitável que atitudes criminosas como esta continuem acontecendo. 

Cauaãn tem uma importante função na natureza, ele é um predador voraz que controla a proliferação de serpentes, pois se alimenta delas, não permitindo que as cobras se reproduzam de forma desequilibrada, é uma ave dotada de estrema inteligência, pois no verão os caboclos fazem queimadas nos campos do Marajó para captura de Muçuã, uma espécie de quelônio da Amazônia, e na propagação do fogo, o Cauaãm para salvar os seus filhotes, regurgita água em torno do ninho para manter a grama verde e úmida, assim o fogo não se alastra pelo local e não atinge suas crias.
Além de ser um pássaro migratório, que até passa de um continente ao outro, pois já foi encontrada na perna de um exemplar da espécie uma anilha colocada por Canadenses, registrando sua passagem por aquele País, é também uma das aves que embeleza os lagos e rios marajoaras de forma única, e merece ser admirado e respeitado por todos nós, para que juntos possamos ajudar na preservação do pássaro, que chega a ser quase do tamanho de um homem, no entanto contra este, não pode ir, pois sendo o homem o maior dos predadores, o mais cruel e violento, não deixa chances para o dócil animal, escapar da mira de sua espingarda, destruindo não somente sua vida, mas também parte da Floresta que é destruída, com a morte da ave. 
Nós repelimos estas degradantes ações, mas consideramos que em alguns momentos o caboclo, que age de forma rude e violenta, muitas vezes não possui recursos, nem conhecimentos e oportunidades para agir de maneira diferente, (ressalvamos que nesta consideração só cabe o caboclo que caça para se alimentar, jamais o caçador esportivo) o que defendemos são ações governamentais, que ajudem os povos caboclos, que vivem no interior da Floresta a sair de sua condição de extrativista e caçadores, pois a sociedade da Amazônia precisa evoluir e as espécies naturais, flora e fauna, precisam ser preservadas. Nosso futuro depende desta e de outras ações de Conscientização e Preservação!!! Pense nisso.


2 comentários: