quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Rodovia Interpraias está entregue à própria sorte!!!

"Rodovia Interpraias foi abandonada pelo Estado e Município. Rodovia encontra-se quase intrafegável e prejudica o turismo de Santarém"




Veranistas que procuraram as praias de Carapanari e Pajuçara, no último fim de semana de 2015 denunciam o péssimo estado de trafegabilidade da Rodovia Interpraias. Centenas de buracos, segundo os usuários, tiram a atenção dos condutores de veículos durante o trajeto entre a Rodovia Fernando Guilhon e os balneários com acesso pela Interpraias.

Sobre a denúncia dos veranistas, os moradores de comunidades localizadas na região do Eixo-Forte lembram que existe um projeto de pavimentação da Rodovia Interpraias, criado na gestão do ex-prefeito Joaquim de Lira Maia, mas que está abandonado há mais de 10 anos. Caso fosse finalizada, a via iria permitir acesso a várias praias e incentivar o turismo em Santarém.


De acordo com os moradores, a via está abandonada. Logo no início da estrada os problemas podem ser constatados: restos de lixo jogados às margens da via e muitos buracos. A Rodovia não é asfaltada e apresenta trechos de muita areia, o que dificulta a passagem dos condutores de veículos.
O representante da comunidade São Francisco do Carapanari, Miguel Castro, diz que todos os anos trabalhos de melhoria na via são realizados, mas nunca são concluídos.  “Fazem nos trechos críticos e vão embora. Às vezes nem vemos quando eles saem com as máquinas daqui. Fica difícil para nós”, afirma.
As comunidades de Pajuçara, São Francisco do Carapanari, Santa Maria, São Sebastião e Irurama, juntas têm quase 500 famílias. A maioria vive da produção nas comunidades, e sofrem para escoar as mercadorias por causa das péssimas condições da estrada.
As condições da estrada prejudicam as comunidades de várias formas.Comunitários cobram ações imediatas da Prefeitura de Santarém. Outro problema denunciado pelos veranistas é a falta de transporte para se chegar aos balneários de Carapanari e Pajuçara. No último domingo, 27, quem se dirigiu à Praia de Pajuçara teve que esperar até duas horas para pegar um ônibus.
BALNEÁRIOS: As praias de Santarém atingem sua plenitude no período da vazante do rio Tapajós, entre agosto e janeiro. As mais próximas do Centro, como Maracanã e Juá, podem ser visitadas em passeios de barco a partir do Terminal Fluvial Turístico, geralmente combinados com o encontro das águas. Um pouco mais distantes da cidade, as praias de Pajuçara, Carapanari e Jutuba distribuem-se pelos 8 km da estrada de terra conhecida como Interpraias, com acesso a partir da Rodovia Fernando Guilhon para o aeroporto, a 13 km do Centro. Mais distante, Ponta de Pedras, a 23 km de Santarém, tem boa estrutura, com diversos bares e mesinhas debruçadas sobre a areia. Para se chegar ao balneário o acesso final é por estrada de 12 km de terra que sai da PA-457 para Alter do Chão. Por conta do potencial turístico das praias do rio Tapajós, a população cobra empenho por parte da Prefeitura de Santarém e do Governo do Pará.
Por: Manoel Cardoso/ RG 15/O Impacto




.

Nenhum comentário:

Postar um comentário