terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Receita com tipo de caranguejo miúdo tem fama de afrodisíaco em Curuçá, PA

 “Os mais velhos garantem que, além de delicioso, o caldo de maraquanim pode apimentar relacionamentos”


Quando a maré seca, os caranguejos saem dos esconderijos no manguezal para pegar um sol. A cidade é conhecida por essas áreas de mangue, que são muito procuradas durante o carnaval, com o bloco ecológico Pretinhos do Mangue.
Além de diversão, o solo úmido também é fonte de alimento. O maraquanim é menor que o caranguejo e mais fácil de capturar.
Serve de base na alimentação dos guarás, que têm as penas vermelhas exatamente porque comem o crustáceo de mesma coloração.
“O maraquanim se torna mais fácil uma vez que ele fica numa parte que não tem muitas raízes. Já o caranguejo-uça já fica mais dentro do mangue, que tem muitas raízes. Os maraquenins ficam numa parte chamada ‘apecum’, onde tem um mato mais rasteiro, lá tem uma vantagem muito grande para capturar eles”, explica Charles Cardoso, catador de caranguejo.


Do mangue, ele vai direto para a cozinha. E quanto mais fresquinho o maraquanim estiver, melhor para quem vai degustar, pois ele fica mais saboroso. O crustáceo é o principal ingrediente de um prato muito tradicional de Curuçá.


Confira a receita Poderosa e Milagrosa:
Ingredientes:
4 maraquanins
600 ml de água
5 folhas de chicória
5 folhas de alfavaca picadas
2 maços pequenos de coentro picado
3 pimentinhas verdes picadas
1 colher de óleo de urucum ou meia colher de coloral
1 colher de óleo de cozinha
1∕2 limão
azeite
sal a gosto.
Modo de preparo:
Em fogo baixo, coloque na panela o óleo, a pimentinha e o urucum. Depois acrescente a água já aquecida. Os maraquanins vêm logo em seguida, ainda vivos (podem ser substituídos por caranguejos). O sal é a gosto. Coloque também o suco de meio limão e mexa por alguns minutos. No final, uma pitada do segredinho da cozinheira, que ela não revela. O toque final é a alfavaca, o cheiro verde e a chicória.
A receita serve para recarregar as energias e ainda para dar uma apimentada no relacionamento. O caldo de maraquanim tem fama de afrodisíaco, com efeito tão bom quanto ao do turu, um molusco encontrado dentro de árvores.
“Segundo as pessoas mais velhas do nosso município, falam que é afrodisíaco. Quem tomar um caldo de maraquanin tem uma noite maravilhosa”, afirma Conceição Cardoso, dona de restaurante e da receita.

Fonte;  G1 Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário