quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Missionários, o Sal da terra ajudando a curar chagas sociais no Brasil e na Amazônia

Desde que o ser humano pecou e perdeu a comunhão com o seu Criador, Deus iniciou um movimento missionário para resgatá-lo e trazê-lo de volta para perto e restabelecer o relacionamento novamente. Nosso Deus é um Deus missionário. Ele está em missão. Enviou o seu único Filho para morrer na cruz e pagar o preço pelos nossos pecados e em seguida enviou o seu Espírito Santo para liderar a obra missionária e convencer o mundo do pecado, da justiça, e do juízo.




"Nossa missão é compartilhar o Evangelho transformador para todos em todos os lugares. Eu vibro com o privilégio e a honra concedida pelo Senhor a nós para participarmos da sua missão redentora. Trabalhar na obra missionária é a maior honra que alguém pode ter na face da terra. Servir ao Senhor em missões é estar alinhado com os propósitos eternos do Criador."
Assim se referiu o Pastor Fernando Brandão Diretor Executivo da Junta de Missões Nacionais, falando dessa missão grandiosa que já impactou milhares de pessoas em todo o País.
As missões servem como uma prova de que agimos com amor cristão e espontaneidade espiritual. Quando oramos, evangelizamos, discipulamos, sustentamos financeiramente missões e trabalhamos de várias maneiras para que o evangelho alcance o maior número de pessoas, sintonizados com o Espírito Santo e tendo a bênção de ser um instrumento de Deus para abençoar vidas e cumprir os seus planos de salvação. 
Uma prova de que apesar da crise social, ainda há esperança que o Brasil se torne Pátria do Evangelho. Nunca é demais lembrar como é triste ver crianças sendo usadas na prostituição infantil em vários lugares deste país; milhares de pessoas ainda jovens sendo assassinadas todos os anos. Uma violência brutal, inaceitável. Parece que vivemos dias de intensa e permanente guerra civil; a população canceraria aumentando; crianças e adolescentes envolvidos no consumo e no tráfico de drogas; a corrupção tomou proporções graves na sociedade; a mentira, o materialismo, o egoísmo, etc, governam os hábitos e comportamentos da maioria. As pessoas não buscam a Deus e não conhecem os seus planos para sua vida. Conforme o Diretor Executivo das Missões Nacionais, Pastor Fernando Brandão, "nosso país está enfermo espiritualmente e precisa ser abençoado por aqueles que são sal e luz da terra". O Evangelho precisa alcançar mais pessoas e dirigir suas vidas e viver mais os valores e princípios cristãos.  

"Eu Amo o Brasil, e Quero ser Bênção para Minha Nação", foi tema de Encontro dos Promotores de Missões em Santarém

Com tantos desafios de levar o evangelho para todas as regiões do nosso Brasil, uma de nossas principais metas, além de pregar o evangelho de Cristo, tem sido tornar conhecida a Visão de Igreja Multiplicadora entre pastores e líderes em todo o Brasil. Para isso, a Junta de Missões Nacionais tem oferecido seminários regionais em todo o Brasil sem nenhum custo. Só nos últimos 14 meses foram mais de 120 encontros atendendo cerca de 12 mil líderes, destes, quase 3 mil pastores. 

O objetivo desta visão é fazer com que as igrejas batistas de todo o território nacional se multipliquem para que mais rapidamente possamos levar o amor de Deus a quem carece de salvação. Felizmente já temos visto muitos resultados com conversões e batismos de participantes de Pequenos Grupos Multiplicadores e praticantes do discipulado, fruto da utilização da visão da igreja multiplicadora.
Eu Amo o Brasil, e Quero ser Bênção para Minha Nação, foi o tema do encontro de promotores de missões que aconteceu no mês de setembro na Igreja Batista Central de Santarém, região oeste do Pará. Um evento realizado pelas Missões Nacionais que teve como preletores o casal de missionários de aliança estratégica Pastor Josué e Quézia Moura da igreja multiplicadora.

O dia todo foi de Louvor, adoração, testemunhos missionários, comunhão palestras, um verdadeiro congraçamento espiritual e social aos participantes. Os inscritos receberam uma linda camiseta, kits promocionais, seguido de Coffee Breack. Todos foram impactados e receberam instruções e unção motivacional para investir mais na obra missionária, com suas vidas e com tudo que tem e são. Sem sombra de dúvidas, este time está pronto para entrar em campo, na luta para cada vez mais propagar a Luz do Evangelho de Jesus Cristo.

UM PROJETO OUSADO

NO CORAÇÃO DA AMAZÔNIA

A região Amazônica corresponde a 59% do território brasileiro, com 24 milhões de habitantes, 35 mil comunidades ribeirinhas. Disseminar o Evangelho nesta área é o compromisso dos Batistas brasileiros.

O Centro de Formação Missionária da Amazônia (CFMA), localizado na comunidade do Tupé, distrito de Manaus/AM, serve como base de treinamento dos Radicais e Voluntários ou ainda para caravanas missionárias, e especialmente para formação de líderes autóctones das igrejas ribeirinhas. Foram realizadas duas turmas com 10 novos Radicais Amazônia para plantação de igrejas em comunidades ribeirinhas e formação de líderes. Uma casa em Manaus, a qual pertencia à IMB – International Mission Board e era usada em comodato, serve de base para os missionários que viajam para a capital para treinamento, cuidado de saúde, da família, promoção missionária, etc. 




















O barco “O Missionário” foi recebido em doação pela IMB, em janeiro de 2013. Operando com base em Manaus, para atender às comunidades onde atuam os missionários do Projeto Amazônia. A primeira viagem foi realizada nos dias 1° a 11 de agosto, com 12 norte-americanos e 8 brasileiros, saindo de Manaus até Coari, onde foram realizados atendimentos médicos, oftalmológicos e evangelização discipuladora nas comunidades ribeirinhas. Foram 247 decisões por Cristo. Tabatinga/AM – O casal de missionários Antônio Claudomiro e Márcia plantou igrejas na cidade de Tabatinga e iniciou mais três projetos de plantação de igrejas em comunidades ribeirinhas, além de pregar a palavra e formar líderes na tríplice fronteira (Brasil, Colômbia e Peru).
Nesse ano, batizou 8 pessoas; Marituba/PA – Os missionários Pr. Luiz Gonzaga e Aurélia plantaram sete igrejas em Marituba e duas na Ilha de Marajó, das quais 3 são lideradas por missionários em formação. As ações de compaixão e graça fazem com que as igrejas sejam relevantes em toda a região. Foram batizadas 23 pessoas; Gurupi/TO – Nilton e Vilma batizaram 17 pessoas nesse ano. Com 4 projetos de plantação de igrejas, trabalharam na formação de 9 líderes para multiplicar ainda mais em outros bairros da cidade.



A região Norte do Brasil é um grande desafio missionário.
61 projetos de implantação de igrejas - 72 missionários
45% do Território Nacional - 17,2 milhões de habitantes
35.000 comunidades ribeirinhas - 60% da população 
indígena do Brasil - 147 etnias na região

Programa Radical Amazônia

Radical Amazônia é uma estratégia de envio de missionários temporários aos campos de Missões Nacionais. O objetivo é despertar vocações entre jovens e adultos, profissionais ou estudantes, que queiram tomar uma atitude radical, dedicando-se voluntariamente por um ou dois anos de sua vida no campo missionário.O missionário radical passa por um período de treinamento básico e depois segue para o campo missionário, conforme o projeto para o qual se inscreveu.
Um servo fiel, humilde e obediente ao Senhor Jesus. Simples e submisso aos líderes. Há milhares de Comunidades Ribeirinhas nos rios da Amazônia Brasileira. São vidas preciosas que ficam distantes dos centros urbanos e passam diversas dificuldades. A principal delas é a necessidade de conhecer JESUS!
Você está disposto a pregar o evangelho para essas pessoas? 
Está disposto a amá-las e passar dificuldades por elas?
Entre em contato conosco: 
Fone: (21) 2107-1818  
vocacionados@missoesnacionais.org.br 




Nenhum comentário:

Postar um comentário