segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Menina retratada na Guerra do Vietnã faz tratamento para aliviar dor

Símbolo da Guerra do Vietnã, Kim Phuc luta para cuidar das cicatrizes causadas pelas queimaduras em seu corpo e diminuir a dor que sente após o ataque com napalm em 1972, quando tinha 9 anos. im Phuc, atualmente com 52 anos, viajou para Miami, nos Estados Unidos, para começar um novo tratamento.
O fotógrafo Nick Ut, registrou a imagem dela correndo de braços abertos após o ataque.

Im Phuc, atualmente com 52 anos, viajou para Miami, nos EUA, para começar novo tratamento.

Ela estava acompanhada do marido, Bui Huy Toan, e do fotógrafo Nick Ut, que registrou a imagem dela correndo de braços abertos após o ataque.
“Ele é o princípio e o fim. Tirou uma foto minha e agora está aqui comigo com esta nova jornada, novo capítulo”, disse Kim, segundo o jornal “Daily Mail”. A vietnamita e o marido vivem em Toronto, no Canadá, e têm dois filhos, com 18 e 21 anos.
O fotógrafo Ut afirmou que se lembra da menina gritando em vietnamita: “Muito quente! Muito quente!”. Ele a colocou na van da AP, onde ela se agachou no chão enquanto soluçando: “Eu acho que eu estou morrendo, muito quente, muito quente, eu estou morrendo”. Ele a levou para um hospital onde ela recebeu o primeiro tratamento. 

O médico Jill Waibel utiliza lasers para tratar cicatrizes há mais de uma década. Cada tratamento normalmente custa até dois mil dólares (R$ 8 mil), mas ele se ofereceu para fazer o de Kim Phuc gratuitamente quando foi contatado por ela.
Waibel disse ao “Daily Mail” que Kim Phuc precisará de até sete sessões do tratamento ao longo dos próximos oito ou nove meses. Em comparação com as outras cirurgias e enxertos de pele que ela já fez, considera os lasers os mais tranquilos. “Este era tão leve, tão fácil. Talvez seja preciso um ano, mas realmente estou animada”, disse ela.

Fonte; EXTRA 


Nenhum comentário:

Postar um comentário