quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Garimpeiros são soterrados em desmoronamento na ‘nova Serra Pelada’



Justiça decretou saída de garimpeiros de jazida em Pontes e Lacerda (MT). PF vai entrar em ação para garantir retirada.

Garimpeiros são socorridos por companheiros

Segundo a corporação, pelo menos seis pessoas sofreram o soterramento e a Secretaria de estado de Saúde (SES) informou o número de cinco pessoas encaminhadas com ferimentos leves para a Santa Casa da cidade. 
Já chamada de “nova Serra Pelada”, a jazida de ouro na Serra da Borda tem atraído garimpeiros profissionais e ocasionais há cerca de um mês.
A Justiça Federal já determinou o fechamento do garimpo devido à ausência de autorização por parte do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). Os garimpeiros já foram informados da determinação de saída e a Polícia Federal (PF) também já foi notificada para fazer cumprir a decisão.
Desmoronamento
Segundo o Corpo de Bombeiros em Pontes e Lacerda, o desmoronamento ocorreu apenas em uma galeria específica, mas ela é interligada a outras já abertas na Serra da Borda.
Quando os primeiros dois militares chegaram ao local para a emergência, um dos seis garimpeiros que estavam dentro da galeria já havia sido resgatado por colegas que encontravam-se fora da escavação no momento do acidente.Um desmoronamento no garimpo da Serra da Borda (região de Pontes e Lacerda, a 483 km de Cuiabá), deixou pelo menos cinco feridos na tarde de segunda-feira (19). De acordo com o Corpo de Bombeiros, os garimpeiros foram soterrados após o desmoronamento de uma galeria aberta para a extração de ouro.
Segundo a corporação, pelo menos seis pessoas sofreram o soterramento e a Secretaria de estado de Saúde (SES) informou o número de cinco pessoas encaminhadas com ferimentos leves para a Santa Casa da cidade. Ainda há militares do Corpo de Bombeiros na Serra da Borda para averiguar se existem mais feridos.
Já chamada de “nova Serra Pelada”, a jazida de ouro na Serra da Borda tem atraído garimpeiros profissionais e ocasionais há cerca de um mês.
A Justiça Federal já determinou o fechamento do garimpo devido à ausência de autorização por parte do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). Os garimpeiros já foram informados da determinação de saída e a Polícia Federal (PF) também já foi notificada para fazer cumprir a decisão.
Desmoronamento
Segundo o Corpo de Bombeiros em Pontes e Lacerda, o desmoronamento ocorreu apenas em uma galeria específica, mas ela é interligada a outras já abertas na Serra da Borda.
Em seguida, outros dois garimpeiros conseguiram escapar do soterramento passando por túneis que interligam a galeria a outras na área, de modo que os militares precisaram resgatar apenas três trabalhadores. Eles também foram retirados apenas com escoriações.
De acordo com a SES, todos os trabalhadores feridos já receberam o devido atendimento médico e podem receber alta, mas o Hospital Regional de Cáceres (cidade a pouco mais de 220 km de Pontes e Lacerda) já está preparado para o caso de mais feridos serem localizados e resgatados eventualmente em pior estado de saúde, conforme nota da SES.
Por sua vez, o prefeito de Pontes e Lacerda, Donizete Barbosa (PSDB), informou que buscou auxílio de prefeituras próximas para o atendimento aos feridos. Segundo ele, foram mobilizadas seis ambulâncias de Nova Lacerda, Conquista d’Oeste e Vila Bela da Santíssima Trindade.
A notícia do volume de ouro extraído da Serra da Borda tem movimentado a cidade de Pontes e Lacerda nos últimos dias e os boatos envolvendo o acidente desta segunda-feira levaram uma multidão para a frente do prédio da Santa Casa da cidade durante a tarde em busca de notícias sobre feridos.


Mais garimpeiros podem estar soterrados no barranco onde ocorreu o acidente

Nenhum comentário:

Postar um comentário