sábado, 24 de julho de 2010

Um pouco da História de Belterra



De 1938 a 1940, Belterra viveu o seu período áureo e foi considerado o maior produtor individual de seringa do mundo. Belterra ficou conhecida como "a cidade americana no coração da Amazônia". O projeto teve início e uma1 estrutura nunca antes montada em toda a região foi dando vida à futura cidade modelo: Hospitais, escolas,
casas no estilo americano, mercearias, portos próximos à praia foram construídos para receber as famílias de todos os empregados que estavam trabalhando no projeto. Grande parte dos trabalhadores braçais vinha do sertão nordestino, fugindo da seca, e encontrava no projeto de Henry Ford a salvação.
No entanto, com o final da 2ª Guerra Mundial, a morte do filho de Henry Ford, a grande incidência de doenças nos s e r i n g a i s e , principalmente, a
descob rta da borracha sintética
na Malásia foram fulminantes para a decadência do p r o j e t o e m Belterra. A partir daí, a área foi negociada para o Brasil e a Companhia Ford abandonou o sonho.
Belterra tem escrito em suas páginas uma história de texto ímpar, pois aqui o seio criador foi generoso quando fez brotar em meio à Selva Amazônica um dos lugares mais requisitados quando se refere ao turismo ecológico de altíssimo nível. Cercada de inúmeras espécies de plantas e de rios, Belterra é um típico lugar paradisíaco tanto na área urbana ou nas praias que a
cercam. A flora é riquíssima, trazendo botânicos, zoólogos, biólogos e demais estudantes e cientistas de todo o mundo para descobrir e vislumbrar de suas belezas.
O gestor municipal tem desempenhado um papel determinante para que esta modalidade cresça, pois, segundo um estudo realizado recentemente, esta é uma tendência a ser explorada com garantia de sucesso para todo o povo belterrense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário