quinta-feira, 17 de março de 2016

Saiba por que o Poraqué dá choque !!!

"Alta tensão- O choque de 500 volts pode matar animais grandes e até um ser humano, que ‘frita’ na hora, se segurar o "peixe elétrico" pela cabeça e rabo, ao mesmo tempo". 

 A eletricidade do peixe-elétrico serve para protegê-lo de ataques de predadores, para capturar presas e ainda orientá-lo no escuro. Da mesma forma que os morcegos usam as ondas sonoras, este tipo de peixe utiliza a eletricidade para ‘enxergar’.
Eles emitem ondas elétricas para o meio ambiente que as manda de volta. Receptores na pele do peixe levam as ondas por terminações nervosas ao cérebro, que a traduz.Isso é possível porque o peixe-elétrico possui células musculares modificadas que produzem impulsos elétricos, chamadas de eletrócitos. Qualquer movimento muscular gera energia. Acontece que, no caso destes animais, parte da eletricidade não é gasta no movimento do seu corpo, ficando armazenada nos tais eletrócitos. Daí o contato ou apenas a proximidade com eles gera grande descarga elétrica.

Alerta- A intensidade do choque varia de acordo com a espécie. No Brasil, existe o poraqué ou peixe-elétrico da Amazônia. Ele habita águas turvas e fundos lodosos da Bacia Amazônica, mas também ocorre no Mato Grosso e em outras regiões da América do Sul.
O nome poraqué vem da língua Tupi e significa ‘colocar pra dormir’. O choque de 500 volts pode matar animais grandes e até um ser humano, que ‘frita’ na hora se segurar o bicho pela cabeça e rabo, ao mesmo tempo. Para se ter uma ideia, a tensão de um chuveiro elétrico tem em média 220 volts.

As outras espécies de peixe-elétrico produzem choques em uma intensidade bem menor, incapaz de matar uma pessoa. A descarga não afeta o próprio animal, já que o campo elétrico fica ao redor do corpo do peixe. Mesmo assim, o peixe elétrico pode levar um choque de outro peixe-elétrico! Um dos grandes perigos nos rios da Amazônia.
Fotos; Divulgação//Gráfico; Blog do André S. França

Nenhum comentário:

Postar um comentário