terça-feira, 15 de março de 2016

Pesquisador garante, Acarí assado é alimento rico em proteínas!!!

“Em  pesquisa realizada no Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia- INPA, o Bodó foi aclamado como um dos mais ricos peixes de água doce”.

Manaus – Espécie Amazônia de casca grossa e feia aparência, mas que agrada muito ao paladar caboclo, o acari, o tradicional bodó está em alta com os nutricionistas, mas tem um detalhe, só deve ser adquirido vivo.
Se existe um peixe dotado de muitas proteínas, esse peixe é o bodó. Peixe comum no rios e lagos do Amazonas, o peixe cascudo é rico em proteínas.

Do peixe se aproveita tudo, inclusive a casca que serve para fazer ração; peixe altamente nutritivo o Bodó pode ser encontrado nas feiras e mercados da capital e do interior, principalmente no período das cheia dos rios, já que no período da vazante ele se recolhe para procriar. Heliofago o Bodó se alimenta de resíduos, é pescado de maneira tradicional através de redes ou manualmente, colhendo as espécies direto nas tocas. 
Na colunaria amazonense, ele é muito utilizado, nas formas assado na brasa, ou cozido no caldo de Tucupi, uma das características, é como se aprecia a iguaria, nas mais diferentes formas. Na região do baixo Amazonas, principalmente os habitantes dos municípios de Barreirinha e Parintins, eles consomem por inteiro o Bodó, comendo inclusive as vísceras e a guelras, já os consumidores da cidade de Manaus, degustam basicamente somente a carne do peixe.Considerado “o patinho feio” na preferência dos consumidores e pescadores, o Liposarcuspardalis, conhecido popularmente como acari-bodó, revelou-se um peixe com um grande potencial econômico e social.

Isso foi o que demonstrou a tese de doutorado “Alterações pos-mortem e aproveitamento tecnológico do músculo de acari-bodó, Liposarcuspardalis (Castelnau, 1855)”, de Fábio Tonissi Moroni da Coordenação de Pesquisas em Tecnologia de Alimentos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (CPTA/Inpa), defendida no ano de 2014. A pesquisa apresentou três inovações tecnológicas para o consumo do peixe: os filés congelados, a compostagem e o hidrolizadoprotéico (decomposição das moléculas do músculo por meio da ação de enzimas).
O pesquisador explicou que o acari-bodó é um peixe típico do Amazonas, pois ele não é encontrado em nenhum outro lugar do país. Faz parte da culinária cabocla por ter uma carne saborosa e costuma ser apreciado em forma de caldeirada, assado ou na forma de farinha de peixe, também conhecida como farinha de piracuí. 
Apesar de ser bastante conhecido pela população, ele é secundário na preferência dos pescadores, pois para mantê-lo vivo faz-se necessário aumentar os custos de produção, diminuindo sua lucratividade quando comparado às demais espécies de peixes amazônicos. 
Isso porque os pescadores precisam comercializá-lo dentro de embarcações parcialmente inundadas para mantê-los vivos (eles devem ser consumidos imediatamente após a morte, devido ao rápido processo de deterioração e ao odor insuportável que provocam). Esses seriam alguns dos problemas apontados por Moroni.

Amazonianarede – Kennedy Lyra

Nenhum comentário:

Postar um comentário