domingo, 18 de outubro de 2015

Ovos de quelônios e pescado ilegais são apreendidos em barco em Óbidos

Duas sacolas com os ovos e 30 kg de tambaqui estavam na embarcação.
Captura, transporte e comercialização caracterizam crime ambiental.

Penalidade para quem for pego com os ovos de quelônios varia de R$ 700 a R$ 100 mil, mais R$ 500 por unidade (Foto: Divulgação/Ascom PMO)

Uma fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) apreendeu na manhã da última sexta-feira (9), no interior de uma embarcação, duas sacolas contendo ovos de quelônios e aproximadamente 30 quilos de pescado da espécie tambaqui, em Óbidos, oeste do Pará.

A captura, transporte, armazenamento e comercialização desses produtos caracterizam crime ambiental. O tambaqui está protegido pela Portaria do Defeso até o dia 31 de março de 2016, visando garantir a reprodução da espécie.
A embarcação na qual os produtos foram encontrados faz linha de Óbidos para Manaus (AM). De acordo com a secretária adjunta de Meio Ambiente, Maria José Figueira, a fiscalização em embarcações que viajam para outros municípios será constante devido ao grande número de denúncias. “Sabemos que há uma grande comercialização de quelônios, bem como de ovos tanto de quelônios quanto de marrecas e, por isso, as fiscalizações e conseguimos êxito nessas apreensões”, informou por meio da assessoria de comunicação.
Punição para quem for pego com tambaqui é a
mesma, excedo pelo acréscimo que é de R$ 20 por
quilo do produto (Foto: Divulgação/Ascom PMO)

O produto apreendido será doado às pessoas mais necessitadas. Em relação às punições, a multa varia de R$ 700 a R$ 100 mil por infração ambiental com acréscimo de R$ 500 por unidade de ovos de quelônios. No caso do tambaqui, a multa varia de R$ 700 a R$ 100 mil com acréscimo de R$ 20 por quilo ou fração do produto.

Do G1 Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário