quarta-feira, 28 de julho de 2010

Aveiro, município do Pará

A origem do Município de Aveiro remonta à época da formação de uma aldeia de índios Mundurucus, denominada Tapajós-Tapera, localizada à margem do rio Tapajós, com índios descidos do alto deste rio.


Essa aldeia alcançou grande progresso e obteve a denominação portuguesa de Lugar de Aveiro, por ato do governador e capitão- general José de Nápoles Tello de Menezes, em 23 de agosto de 1781, que nomeou, na mesma ocasião o morador Francisco Alves Nobre para administrá-la.

Pelos registros oficiais constatou-se a existência da freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Aveiro, antes de 1781, do que se conclui, portanto, que o ato de criação desse lugar foi somente uma confirmação, pois o local já era conhecido como Aveiro.

Também haviam, no local, mais duas freguesias a de São João Baptista de Brasiléia Legal e a de São José do Pinheiro. A primeira, Nossa Senhora da Conceição de Aveiro, passou do Período Colonial para a Independência, na condição de freguesia, quando teve seus limites definidos pela lei nº 511, de 1 de dezembro de 1866.

Em 1854 a freguesia de São João Batista de Brasiléia Legal passou à categoria de vila, passando a chamar-se Brasiléia Legal. Mas em 1856 perdeu àquela condição, passando a incorporar o município de Itaituba.

A Lei nº 1.152, de 4 de abril de 1883, desmembrou parte do município de Itaituba, para elevar a freguesia de Nossa Senhora da Conceição de Aveiro à categoria de Município, com o topônimo de Aveiro, o qual, foi instalado, em 15 de maio de 1884.

Em 1930, Aveiro perde a condição de Município, sendo seu território incorporado ao de Santarém, com parte do distrito de Alter do Chão, conforme o Art. nº 2 do Decreto nº 6, de 4 de novembro.

Em 1961, através da Lei nº 2.460, de 29 de dezembro, o Município foi restaurado, compreendendo os antigos distritos de Aveiro e São José do Pinheiro, além de parte dos distritos de Boim e Belterra, pertencentes ao município de Santarém, do distrito de Brasília Legal, que fazia parte do município de Itaituba e parte do único distrito de Juruti. Em 1988, através da Lei nº 5.446, de 10 de maio, o município de Aveiro teve seu teritório desmembrado para a criação do município de Rurópolis.

Atualmente o Município está constituído dos distritos de Aveiro, Brasília Legal e Pinhel.

CULTURA de Aveiro

A festa da Santa padroeira, Nossa Senhora da Conceição, constitui a principal manifestação religiosa do município de Aveiro. Outras festas, porém, movimentam a população da cidade durante o ano. A festa de São José do Sagrado Coração de Jesus, a de São João Batista e a do Balão Vermelho, também fazem parte do calendário de eventos locais. As manifestações populares de Aveiro apresentam grande expressividade. Apesar disso, poucos são os grupos típicos existentes no município. Nesse aspecto, merecem destaque a Desfeiteira e Amazurra, apresentadas durante as festividades religiosas. Esses grupos, através de suas apresentações e indumentárias, preservam a cultura local. No artesanato de Aveiro, as principais peças produzidas são confeccionadas em barro, palha e madeira. As peças de caráter utilitário (panelas, vasos, chapéus e tipitis) ganham destaque. Apenas uma Biblioteca Pública promove a preservação e divulgação da cultura do Município.

ASPECTOS FÍSICOS - TERRITORIAIS LOCALIZAÇÃO

O município de Aveiro pertence á mesorregião Sudoeste Paraense e á microrregião Itaituba. A sede municipal, tem as seguintes coordenadas geográficas: 03º 36´15" S e 55º 19' 15" W Gr.

LIMITES

Ao Norte - Santarém, Juruti e Belterra A Leste - Santarém e Rurópolis Ao Sul - Rurópolis e Itaituba A Oeste - Estado do Amazonas

SOLOS

Os solos do município de Aveiro são constituídos, predominantemente, pelo Latossolo Amarelo distrófico, textura argilosa, Podzólico Vermelho- Amarelo textura argilosa, Podzólico Vermelho- Amarelo cascalhento textura argilosa, pequenas manchas de Latossolo Vermelho- Amarelo distrófico textura argilosa, terra roxa Estruturada eutrófico textura argilosa, e Hidromórficos gleizados eutróficos e aluvial distrófico, ambos com textura indiscriminados.

VEGETAÇÃO

A maior parte do Município é recoberta pela Floresta Densa com emergentes, nas margens do rio Cupari. Em áreas isoladas, ocorre a Floresta Aberta mista (com palmeiras). Ao longo das margens do rio Tapajós, onde existe influências de inundação, e nas ilhas predominam as Formações pioneiras e áreas de Tensão Ecológica onde a Floresta Densa se encontra com as Formações Pioneiras.

PATRIMÔNIO NATURAL

A alteração da cobertura vegetal, observada em imagens LANDSAT- TM, do ano de 1986, é de 3,64%. O município contém a área indígena Andirá-maraú, que abrange os Estados do Amazonas e Pará, sendo que neste último a área é de 465.868ha (4.658.68 km²) com partes também nos municípios de Itaituba e Juruti. Além disso, localiza-se em Aveiro o Parque Nacional da Amazônia, com área total de 994.000 ha ( 9.940km²), sendo no Estado do Pará 960.690 ha (9.606,90 km²), com a maior área no município de Itaituba. Possui igualmente, a Floresta Nacional do Tapajós, com 600.000ha. (6.000km²), dos quais pequenas partes estão nos municípios de Santarém e Rurópolis.

TOPOGRAFIA

Na sede, a altitude regula, aproximadamente, 40 metros. Para o sul, a topografia se torna mais expressiva alcançando mais de 230 metros, nas áreas paleozóicas da Bacia do Amazonas

GEOLOGIA E RELEVO

A geologia no município de Aveiro é representada predominantemente pelos sedimentos terciários da Formação Barreiras constituída de arenitos, argilitos caulinícos e siltitos e subordinadamente, ao sul do Município, pelos sedimentos paleozóicos da Bacia do Amazonas, onde despontam o Grupo Urapadi, com as formações Trombetas - siluriano, Maecuru (Devoniano Inferior) e Ererê (Devoniano Médio). Formação Curuá (Devoniano Superior) e o Grupo Tapajós, com as formações Monte Alegre (Carbonífero Inferior) e Nova Olinda (Carbonífero Superior). Estão presentes ainda, manchas de rochas básicas de mesozóica, que correspondem ao Diabásio Penatecaua. Recobrindo toda essa seqüência, estão os sedimentos inconsolidados do Quaternário Subatual e Recente, localizados nas margens dos rios. Acompanhando a geologia, o relevo possui áreas em colinas, planaltos tabulares, baixos platôs, amazônicos, terraços e várzeas que morfoestruturalmente correspondem ao Planalto Rebaixado da Amazônia - Médio Amazonas.

HIDROGRAFIA

A hidrografia no município de Aveiro é representada, prioritariamente, pelo rio Tapajós que faz limite parcial ao sul com Rurópolis, em parte de seu médio e baixo curso. O Tapajós recebe em ambas as margens, uma série de afluentes inexpressivos. Na margem direita está localizado o mais importante, o rio Capuri, no seu baixo curso que serve de limite parcial a Sudoeste com Rurópolis. É na margem direita que está situada a sede do Município. Pela margem esquerda o Tapajós recebe alguns igarapés como: Parone, Açú, Arara e igarapé Furo do Custódio, limite com Itaituba. No centro e a oeste, destacam-se as nascentes dos rios Andirá, Mamurú e Arapiuns.

CLIMA

As características climáticas do Município não diferem muito das de sua região. A temperatura do ar é sempre elevada, com média anual de 25,6ºc e valores médios para a máxima de 31ºc e, para a mínima de 22,5ºc. Quanto à unidade relativa, apresenta valores acima de 80%, em quase todos os meses do ano. A pluviosidade aproxima-se dos 2.000mm anuais, porém é um tanto irregular, durante o ano. As estações chuvosas coincidem com os meses de dezembro-junho e, as menos chuvosas, de julho-novembro. O tipo climático da região é o Ami que se traduz como um clima cuja média mensal de temperatura mínima é superior a 18ºc. Tem uma estação seca de pequena duração e amplitude térmica inferior a 5ºc entre as médias do mês mais quente e do mês menos quente. O excedente de água do solo, segundo o balanço hídrico, corresponde aos meses de fevereiro-julho, com um excedente de mais de 750mm, sendo março o mês de maior índice. A deficiência de água se intensifica entre agosto-dezembro, sendo setembro o mês de carência, ao se constatarem menos de 90mm.


Fonte: http://portalamazonia.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário